22.4 C
Bruxelas
10 Agosto 2022

Descida amarga do céu ao inferno

Clique para ampliar O Sporting não hipotecou totalmente o sonho do apuramento para os ‘16-avos’ da Liga Europa, mas complicou-o bastante, ao empatar em casa com o Genk. Os leões estiveram quase meia hora em vantagem, graças a um golo de Wolfswinkel. No entanto, uma má saída de Rui Patrício permitiu o empate aos belgas já no período de descontos.

Wolfswinkel não festejou o seu 17º golo nas provas europeias, que surgiu na sequência de um cruzamento perfeito do espanhol Diego Capel, numa fase em que os leões estavam com menos um em campo, devido à expulsão de Schaars. O ponta-de-lança holandês teve mérito na forma como se posicionou, surgindo felino nas costas dos centrais do Genk e concluindo de cabeça a jogada, para desespero do guarda-redes Van Hout, que ainda tentou defender.

Para trás tinham ficado 10 minutos de futebol ofensivo e cerebral dos sportinguistas, que surgiram autoritários após o intervalo, disposto a apagar a 1ª parte lenta, pastosa e sem ideias que revoltou o público em Alvalade. Aliás, a melhor oportunidade do 1º tempo, inventada por Capel, foi desperdiçada por Cedric, que não teve coragem de rematar.

O jovem lateral-direito do Sporting também esteve desinspirado na defesa, pois deixou escapar Buffel no cruzamento que permitiu a Plet o golo do empate. Rui Patrício posicionou-se mal, mas tinha evitado o golo belga em quatro ocasiões. Os leões ficam, agora, obrigados a ganhar a Basileia e Videoton.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/actualidade/descida-amarga-do-ceu-ao-inferno

Artigos relacionados

Últimos artigos