4.7 C
Bruxelas
30 Novembro 2022

Covid-19: Portugal já registou 75.000 casos em menores de 18 anos, 40% em crianças dos 5 aos 11 anos

Portugal registou desde o início da pandemia 175.000 casos de covid-19 em menores de 18 anos, sendo cerca de 69.800 (39,8%) em crianças dos 5 aos 11 anos, segundo dados divulgados no parecer da Comissão Técnica de Vacinação.

“Durante 2021, 6,9% do total de casos de covid-19 ocorreram em crianças dos 5 aos 11 anos. Esta percentagem apresenta tendência crescente desde o início do ano, tendo subido de 4%, a 1 de janeiro para 14% em novembro”, uma tendência idêntica à registada nos países da União Europeia, lê-se no parecer da Comissão Técnica de Vacinação Contra a Covid-19 (CTVC) hoje divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

A posição técnica sobre a vacinação contra a Covid-19 em crianças dos 5 aos 11 anos resulta de estudos internacionais e da consulta de outras fontes científicas, concluindo-se que “a avaliação de risco-benefício é favorável à vacinação universal de crianças nesta faixa etária, sendo prioritária nas crianças com comorbilidades consideradas de risco para a covid-19 grave”.

A posição teve a votação favorável de todos os membros efetivos, com 10 membros a votar a favor da vacinação universal com priorização das crianças com comorbilidades de risco e três membros a votar a favor da vacinação universal.

Os dados presentes no documento referem que o grupo etário dos 5 aos 11 anos é o que apresenta a maior subida do número absoluto de casos entre as idades pediátricas.

No final de novembro de 2021, este grupo ultrapassou os 800 casos acumulados a 14 dias por 100 mil habitantes e, comparativamente a todas as outras idades, é o que apresenta maior risco de infeção, sendo o grupo etário mais próximo o dos jovens de 18 a 24 anos com 470 casos acumulados a 14 dias por 100 mil habitantes.

Citando números da base de dados BI-SINAVE e Base de Morbilidade Hospitalar, o documento indica que, em 2021, foram hospitalizados, em média, 0,21% dos casos nas idades 5-11 anos, com internamentos superiores a 24 horas em 90% dos casos, tendo sido a covid-19 codificada como diagnóstico principal em cerca de 50% destes internamentos.

De acordo com o Relatório do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC, sigla em inglês), o risco de hospitalização verificado, em média, nos países da União Europeia é de 0.61%.

Em 217 crianças deste grupo etário que foram hospitalizadas em Portugal por covid-19 até 03 de novembro de 2021, registaram-se 20 casos que requereram assistência em cuidados intensivos, 9,2% do total, um valor coincidente com os 10,5% (42 em 399) de crianças que requereram estes cuidados em 10 países da UE”.

Até 04 de dezembro de 2021, morreram três crianças, uma com quatro meses, outra com sete meses e outra com 4 anos.

O parecer refere que existem formas de covid-19 graves em crianças, nomeadamente o Síndrome Inflamatório Multissistémico (MIS-C), registando-se cerca de 1 a 10 casos desta doença por 100.000 infeções por SARS-CoV-2, em Portugal.

Sobre a vacinação, o parecer da comissão técnica recomenda que deve ser respeitado um intervalo de 14 dias entre a administração da vacina contra a covid-19 e de outras vacinas, do Programa Nacional de Vacinação, ou outras vacinas administradas nestas faixas etárias.

A Direção-Geral da Saúde divulgou hoje o calendário da vacinação das crianças dos 5 aos 11 anos.

Artigos relacionados

Últimos artigos