4.4 C
Bruxelas
23 Janeiro 2022

Covid-19: Bélgica começa a aplicar restrições de voo a nove países africanos

A Bélgica já começou a aplicar restrições de viagem a nove países africanos (Lesoto, Botsuana, Zimbabué, Moçambique, Namíbia, Essuatíni, África do Sul, Malaui e Zâmbia), para evitar a propagação da variante de coronavírus Ómicron, anunciaram as autoridades belgas.

O gabinete do secretário de Estado de Asilo e Migração, Sammy Mahdi, confirmou a entrada em vigor das novas limitações de viagem, que serão avaliadas semanalmente, informou hoje a agência noticiosa Belga.

As pessoas residentes na Bélgica poderão entrar no país, mas são obrigadas a cumprir uma quarentena de 10 dias caso tenham estado nalguns dos nove países referenciados nas últimas duas semanas.

Para os restantes viajantes procedentes dos nove países será aplicada a proibição de entrar no território nacional, à exceção dos trabalhadores essenciais (e nesse caso com algumas limitações).

O ministro da Saúde Pública, Frank Vandenbroucke, anunciou na sexta-feira que uma pessoa procedente do Egito via Turquia tinha testado positivo à nova variante do vírus SARS-CoV-2 no início da semana.

Por outro lado, as autoridades belgas anunciaram hoje que começarão nos próximos dias a enviar as notificações para que a população possa receber a dose de reforço das vacinas anteriormente recebidas.

As notificações serão enviadas segundo dois critérios: o intervalo desde a última dose recebida, variável de acordo com a vacina, e a idade.

Artigos relacionados

Últimos artigos