3.4 C
Bruxelas
5 Dezembro 2022

Conheça o novo governo de Timor-Leste

Clique para ampliar O novo governo de Timor-Leste, que toma posse quarta-feira, terá como ministro dos Negócios Estrangeiros, José Luís Guterres, e as pastas da Defesa e Segurança, anteriormente detidas pelo primeiro-ministro, Xanana Gusmão, vão ser chefiadas por uma mulher.

A informação foi avançada hoje à agência Lusa por fonte governamental, que acrescentou que o próximo governo terá 55 membros.

“Haverá um primeiro-ministro, um vice-primeiro-ministro, 15 ministros, 12 vice-ministros e 26 secretários de Estado”, afirmou a mesma fonte, acrescentando que dos 55 cargos 11 serão ocupados por mulheres.

O novo governo foi constituído na sequência de uma coligação governamental entre o Conselho Nacional da Reconstrução de Timor-Leste (CNRT), do primeiro-ministro Xanana Gusmão, vencedor sem maioria absoluta das legislativas de 07 de julho, e o Partido Democrático (PD) e a Frente Mudança.

No novo governo Emília Pires (independente) vai manter-se como ministra das Finanças e Maria Domingas Alves (Independente), que anteriormente ocupava a pasta da Solidariedade Social, passa a chefiar as pastas da Defesa e Segurança, que Xanana Gusmão acumulava com o cargo de primeiro-ministro.

Isabel Guterres, também independente, vai assumir a pasta da Solidariedade Social.

José Luís Guterres, líder da Frente Mudança que conseguiu eleger dois deputados para o parlamento timorense e que ocupava o cargo de vice-primeiro-ministro para os Assuntos Sociais, vai chefiar a diplomacia timorense.

A Frente Mudança ficou também responsável pelo Ministério da Administração Estatal, que será chefiado por Jorge da Conceição Teme.

A pasta da Justiça, que Xanana Gusmão passou a acumular em abril na sequência da condenação da anterior ministra por crime de participação em negócio, foi atribuída a Dionísio Babo, atual secretário-geral do CNRT.

Alfredo Pires (CNRT) que até aqui era secretário de Estado dos Recursos Naturais passa a ser ministro do Petróleo e Recursos Naturais, tal como Hermenegildo Agio Pereira Alves (CNRT) que vai ser ministro da Presidência do Conselho de Ministros.

O líder do PD, Fernando La Sama de Araújo, será o vice-primeiro-ministro para os Assuntos Sociais e o secretário-geral do partido, Mariano Sabino, vai manter-se na chefia do Ministério da Agricultura e Pescas.

O PD ficou também com os ministérios do Comércio, Indústria e Ambiente e Obras Públicas.

Lista de ministros do novo governo de Timor-Leste, que vai tomar posse quarta-feira:

Primeiro-Ministro: Kay Rala Xanana Gusmão (CNRT)

Ministro da Presidência do Conselho de Ministros: Hermenegildo “Agio” Pereira Alves (CNRT)

Vice Primeiro-Ministro, Coordenador dos Assuntos Sociais: Fernado Lasama de Araujo (PD)

Ministro das Finanças: Emilia Pires (Independente)

Ministro dos Negócios Estrangeiros: José Luis Guterres (FM)

Ministro da Administração Estatal: Jorge da Conceição Teme (FM)

Ministro da Agricultura e Pescas: Mariano “Asanami” Sabino (PD)

Ministro da Justiça: Dionisio Babo (CNRT)

Ministro da Saúde: Sérgio Lobo (CNRT)

Ministro da Educação: Bendito Freitas (CNRT)

Ministro do Comércio, Indústria e Ambiente: António da Conceição (PD)

Ministro Solidariedade Social: Isabel Guterres (Independente)

Ministro das Obras Públicas: Gastão Sousa (PD)

Ministro dos Transportes e Comunicações: Pedro Lay (Independente)

Ministra da Defesa e Segurança: Maria Domingas Alves (Independente)

Ministro do Petróleo e Recursos Naturais: Alfredo Pires (CNRT)

Ministro do Turismo: Francisco Kalbuadi Lay (CNRT)

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos