6.7 C
Bruxelas
27 Novembro 2022

Confrontos violentos em Atenas entre polícia e manifestantes

Os confrontos mais violentos envolveram polícia e centenas de militantes de extrema-esquerda e anarquistas.

Em Atenas as forças policiais tiveram que recorrer a gás lacrimogéneo, para conseguirem dispersar a multidão concentrada em frente ao Parlamento grego.

Grupos radicais encapuzados atiraram bombas incendiárias a um piso do Ministério das Finanças, que acabou por incendiar. Foram também incendiados carros e motos.

Já o ex-ministro dos Transportes e ex-comissário europeu, Costas Hatzidkis, foi atacado por manifestantes durante o seu percurso até à avenida centro da cidade.

As manifestações em Atenas e Salónica decorrem por ocasião de uma greve geral de 24 horas, a sétima realizada este ano contra as medidas de austeridade do Governo para reduzir o défice e a dívida.

Os jornalistas também participam na greve, pelo que as informações são escassas, mas há indicações de que os sectores mais afectados são os transportes, com 400 voos cancelados, que estavam previstos partir ou chegar ao aeroporto de Atenas, e os ferries que ligam as ilhas.

Segundo o canal privado ‘Zougla.gr’, a polícia fez várias detenções.

in correiodamanha.pt

 

Artigos relacionados

Últimos artigos