4.7 C
Bruxelas
30 Novembro 2022

CDS-PP quer mudar sistema de voto dos emigrantes

Clique para ampliar O CDS congratulou-se com o acordo político e programático para a formação do novo governo com o PSD, mas lamentou os episódios que se registaram no apuramento dos votos do círculo eleitoral Fora da Europa.


Estas posições foram assumidas em conferência de imprensa pelo porta-voz do CDS, João Almeida, no final da reunião da Comissão Política Nacional deste partido, que aprovou, por unanimidade, o acordo político e programático para a formação de um governo de coligação com o PSD.

Na sua declaração inicial, João Almeida, membro da Comissão Executiva dos democratas-cristãos, disse esperar que o novo governo “esteja à altura das circunstâncias gravíssimas em assumirá funções e das exigências extraordinárias que a atual situação coloca ao País”.

No que respeita à polémica em torno da contagem dos votos provenientes do Rio de Janeiro, do círculo eleitoral Fora da Europa, o porta-voz do CDS afirmou não se compreender que votos que chegaram antes da maioria dos portugueses ter votado só agora estejam a ser contados.

“Isto prova que o CDS tinha razão quando apresentou um projeto da lei eleitoral, tentando reduzir prazos e que a formação do Governo fosse mais célere. Todo este processo lamentável veio a dar razão ao CDS e no futuro exigir-se-á que a reforma da lei torne o processo mais rápido”, disse.

Na mesma reunião da Comissão Política Nacional do CDS, João Almeida adiantou que foi deliberado que o próximo aniversário do partido, em julho, será celebrado na Madeira.

Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos