25.5 C
Bruxelas
18 Agosto 2022

Cavaco Silva defende educação mesmo num “presente muito difícil”

Clique para ampliar O Presidente da República sublinhou esta quinta-feira a importância da educação e da qualificação, considerando que ninguém se deve deixar “O Presidente da República sublinhou esta quarta-feira a importância da educação e da qualificação, considerando que ninguém se deve deixar “aprisionar pelas condicionantes de um presente muito difícil”.

“Nos tempos conturbados que o país atravessa, em que os níveis de desemprego não poupam os mais qualificados, ninguém deverá pensar, todavia, que não vale a pena estudar, porque isso já não lhe garante uma oportunidade de emprego”, afirmou Aníbal Cavaco Silva, no final de um encontro da Associação Empresários Pela Inclusão Social (EPIS), que decorreu no Palácio de Belém, em Lisboa.

Pelo contrário, preconizou, “o tempo deve ser aproveitado para ir mais longe, para acumular competências, para estudar e aprender”, pois a única certeza que existe é que quem menos estudou está entre “os mais desfavorecidos num mundo de grande competição e exigência”.

“A educação é o fermento do progresso e do desenvolvimento. Se Portugal esmorecesse no esforço para elevar os níveis de educação dos seus cidadãos, em particular dos jovens, esse desperdício constituiria um novo fator de agravamento da pobreza”, disse, notando que Portugal é um dos países com maior retorno do investimento em educação.

O chefe de Estado reconheceu, contudo, que, “com toda a razão” se pode lamentar a saída de jovens do país, por não encontrarem trabalho em Portugal.

Porém, frisou, se alguma coisa “os pode amparar” é que o seu nível de qualificações lhes permite serem valorizados em qualquer parte do mundo.

“Ninguém pode perder de vista a efetiva importância da educação, ainda que, por circunstâncias do imediato, ela possa surgir menos evidente. Quanto pior não seria o panorama social de hoje se os nossos jovens não dispusessem de bons níveis de escolaridade para poderem aceder ao mercado e procurar o seu caminho profissional”, enfatizou, defendendo que é preciso olhar para o futuro.

“Não nos deixemos aprisionar pelas condicionantes de um presente muito difícil”, acrescentou.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/cavaco-silva-defende-educacao-mesmo-num-presente-muito-dificil

Artigos relacionados

Últimos artigos