2.6 C
Bruxelas
3 Dezembro 2022

Casa da Música cresce com cortes

Clique para ampliar Diretor artístico diz que só recorrendo às economias da instituição tem sido possível manter uma “programação regular” e de “grande qualidade”.

Em ano de cortes – o apoio do Estado diminuiu de 10 milhões para sete milhões de euros – o diretor artístico da Casa da Música, do Porto, faz um balanço “mesmo muito positivo” de 2013, mas avisa que “mais não será possível aguentar”.

António Jorge Pacheco, à frente da direção artística da instituição desde janeiro de 2009, diz que a Casa da Música está já a recorrer às poupanças para manter o nível da programação – quer em quantidade, quer em qualidade.

“Se assim não fosse, a instituição estaria no abismo”, garante o responsável. “Sempre fomos previdentes na nossa gestão e nunca esgotámos orçamentos. Quando é preciso cortar, cortamos nos custos de funcionamento mas nunca, nunca defraudamos o público”, remata.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/musica/casa-da-musica-cresce-com-cortes

Artigos relacionados

Últimos artigos