6.8 C
Bruxelas
29 Novembro 2022

Aquecidos pelo calor paraguaio (vídeo)

Clique para ampliar No último minuto, Melgarejo, com a cabeça, impediu que a bola entrasse na baliza do Benfica, com Artur já batido, e acrescentou mais um grau do calor paraguaio a uma vitória servida com classe pelo seu compatriota Cardozo sobre o tapete gelado da BayArena.

Este último e decisivo lance para a segunda vitória do Benfica em estádios alemães foi a derradeira prova de uma exibição marcada pelo rigor, pela concentração e com muitos momentos de classe individual, que vincaram superioridade sobre uma das melhores equipas germânicas, sob condições climatéricas extremamente adversas, com neve e frio.

O Benfica conseguiu suster o adversário sem correr riscos nem perigo, mas depois do intervalo a velocidade aumentou, os espaços para jogar também, e as oportunidades sucederam-se frente às duas balizas. Foi na sequência de um canto contra que o Benfica lançou o decisivo contra-ataque, com muitas unidades, cabendo a André Almeida fazer o cruzamento, da direita, seguido de simulação de Gaitán e finalização de qualidade de Cardozo no centro da área, um golo igualzinho ao de Pérez ao V. Setúbal.

O golo apareceu a meia hora do fim e não fez abrandar o Bayer, que continuou a pressionar um setor defensivo organizado e calmo, reforçado por Matic, que acabou como 3º central entre Luisão e Garay. Após a saída de Cardozo, o contra-ataque deixou de funcionar, mas Pérez e Gaitán sobressaíram na arte de conservar a bola, evitando perdas comprometedoras. Apesar disso, os alemães acabaram por dispor da ocasião mais flagrante, com o chapéu de Sam a Artur a ser desviado à boca da baliza pelo esforço de Melgarejo.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/atualidade/aquecidos-pelo-calor-paraguaio

Artigos relacionados

Últimos artigos