23.3 C
Bruxelas
13 Agosto 2022

Albufeira: Vila Joya no top 50 da restauração mundial

Clique para ampliar O restaurante Vila Joya, em Albufeira, garantiu a entrada de Portugal pela primeira vez para a lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo desde que os prémios foram criados em 2002, foi hoje anunciado em Londres.

O restaurante, dirigido pelo ‘chef’ austríaco Dieter Koschina, subiu 35 posições para o 45.º lugar e consolida assim a reputação de melhor restaurante português.

O Vila Joya é o único restaurante português ao qual o Guia Michelin atribuiu duas estrelas desde 2011 e foi também dos poucos a merecer a melhor classificação na primeira edição do “Guia Galp – Os Melhores Restaurantes e Vinhos de Portugal” de 2012.

No ano passado, o braço direito do ‘chef’ austríaco, Matteo Fernandino, disse à agência Lusa que o segredo está em fazer “cozinha de amor, boa, muito boa”, sem pensar nos prémios.

“Temos uma cozinha de produto. Podemos fazer pratos portugueses, espanhóis, italianos ou franceses. O importante é o produto fresco e muito bom”, descreveu, elogiando o “peixe espetacular” do Algarve.

Os primeiros três lugares da lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo mantiveram-se desde o ano passado, liderados pelo dinamarquês Noma, eleito o primeiro pela terceira vez consecutiva, seguidos por dois espanhóis, “El Celler de Can Roca” e “Mugaritz”.

O destaque vai também para o brasileiro “D.O.M”, de São Paulo, que que estreou na lista em 2006 e foi subindo progressivamente até destronar outros conhecidos restaurantes de topo, o italiano “Osteria Francescana” e o londrino “The Fat Duck”, para ocupar o quarto lugar.

Gerido pelo ex-DJ Alex Atala, foi considerado também, pelo terceiro ano consecutivo, o Melhor Restaurante da América do Sul.

Em termos de países, os EUA dominam a lista com oito restaurantes nomeados, mas França reina a nível europeu, sete restaurantes presentes, dos quais cinco nos primeiros vinte.

Espanha, cujo “El Bulli” dominou durante vários anos a lista, mantém cinco restaurantes, incluindo o restaurante Arzak no 8.º lugar, cuja ‘chef’ Elena Arzak Espina foi considerada a Melhor ‘Chef’ Feminina do Mundo.

A Lista é o resultado de uma votação de uma Academia dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo composta por mais de 800 profissionais internacionais da indústria da restauração, dividida em 27 regiões mundiais, cada uma destas possuindo um painel de 31 membros, incluindo um presidente.

Os painéis são compostos por críticos de comida, escritores, ‘chefs’ e gastrónomos, que elaboram uma lista dos melhores restaurantes experimentados, devendo cada membro indicar três restaurantes preferidos situados fora da respetiva região.

A lista e os prémios foram criados em 2002 e 2003, respetivamente, e são organizados e produzidos pela revista Restaurant e patrocinados pela S.Pellegrino e Acqua Panna.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos