21.4 C
Bruxelas
17 Agosto 2022

11 de setembro: Atentados acentuam discriminação

Clique para ampliar Os ataques às Torres Gémeas mudaram a mentalidade dos norte-americanos. Andrew e Calib, dois jovens naturais dos EUA e treinadores em Portugal de uma equipa de futebol americano portuguesa, recordaram a tragédia.

Andrew, de 22 anos, e Calib, de 25, vieram diretamente este mês dos EUA para treinar os ‘Crusaders, equipa de futebol americano de Cascais. São poucas as palavras que sabem dizer em português e ainda menos as que entendem, mas não têm qualquer dificuldade em expressar o incómodo que os atentados do 11 de Setembro ainda lhes causa.

“Foi um dia sombrio, triste e difícil para todos os americanos. Estava sentado na sala de aulas quando os funcionários entraram e disseram aos professores o que se estava a passar. A escola fechou, fomos para casa. Foi um dia estranho e assustador”, recorda Andrew ao Correio da Manhã.

Nenhum dos dois treinadores perdeu familiares ou amigos na tragédia, mas conhecem pessoas que não tiveram a mesma sorte. Os cerca de três mil mortos deixaram profundas cicatrizes nos EUA e não foi só entre os americanos.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/internacional/mundo/11-de-setembro-atentados-acentuam-discriminacao

Artigos relacionados

Últimos artigos